SBT - Sistema Brasileiro de Televisão SBT Ao Vivo
DE FRENTE COM GABI

DOM - 00h00

NOTÍCIAS

Maurício Manfrini, intérprete de Paulinho Gogó, fala da carreira e vida pessoal
Publicado em 20/11/2011

No De Frente Com Gabi deste domingo, 20 de novembro, Marília Gabriela entrevista Maurício Manfrini, um dos maiores humoristas da atualidade. Entre seus diversos personagens o que mais se destaca é o divertido Paulinho Gogó, que tem cadeira cativa no "A Praça é Nossa". Manfrini, que também é locutor, dublador e cantor, vem ao programa para falar sobre sua carreira, sua vida pessoal e seus planos para o futuro.

Confira abaixo as melhores frases da entrevista:

• O humor tem o limite que você impõe. Não pode ser ofensivo, tem que fazer rir.
• Aquilo não foi nem uma piada. Ele foi infeliz, falou uma besteira. (sobre Rafinha Bastos)
• Eu acho que ele errou e não pediu desculpas depois. O castigo está aumentando por causa do deboche. (sobre Rafinha Bastos)
• Cheguei em um momento em que estou trabalhando bastante. Agora estou começando a pagar as contas atrasadas.
• Não me fazia falta as pessoas não me reconhecerem na rua.
• Em agosto fiz 22 shows.
• Com 11 anos trabalhei em uma fábrica de pipas e depois no botequim do meu tio, mas meu sonho era ser jogador de futebol.
• Eu era de uma classe média baixa, baixa, baixa.
• Perdi minha mãe com 11 anos.
• Na Praça eu não ensaio o texto. Carlos Alberto nunca sabe o que eu vou falar.
 O humor não pode ser ofensivo, tem que fazer rir.Maurício Manfrini

• A primeira pessoa que me deu uma oportunidade de trabalhar na TV foi o Wagner Montes.
• Paulinho Gogó nasceu na rua da Rádio Tupi, no Rio, em um botequim.
• A rádio me deu todo o suporte para que eu pudesse fazer TV.
• Eu tiro muitas histórias para o Paulinho Gogó no ônibus.
• Minha atual esposa era minha fã.
• Minha carreira de cantor é mais um hobbie.
• As músicas para os personagens da Praça quem compõe sou eu.
• Tenho planos de ser apresentador. Adoro platéia, auditório.
• Não tenho ninguém que seja artista na família, só um tio que tocava saxofone muito mal.
• Consegui realizar o sonho de dar um sítio para o meu pai.

+ Assista às entrevistas anteriores



DE FRENTE COM GABI
Neste Domingo, à 0h