SBT - Sistema Brasileiro de Televisão

NOTÍCIAS

De Frente Com Gabi

"Quando o Calypso surgiu, não prestava. Hoje é ´cult´", afirma Chimbinha

Publicado 22/4/2012
No De Frente Com Gabi deste domingo, 22 de abril, Marília Gabriela entrevista a cantora Joelma e o guitarrista Chimbinha, da Banda Calypso.

Casados há 11 anos, a dupla do interior do Pará já vendeu mais de 10 milhões de discos em 12 anos de carreira da Calypso, que já excursionou pelos Estados Unidos, Europa e Angola.

Joelma e Chimbinha têm três filhos e terão sua história retratada em um longa-metragem previsto para 2013.

Eles contam a Marília Gabriela suas histórias de vida, falam sobre o iníco da banda, suas intimidades e gostos, entre outros assuntos.



Joelma e Chimbinha falam sobre vida pessoal e carreira (Foto: Carol Soares/ SBT)


Confira as melhores frases da entrevista:

Joelma
• Talvez seja a Déborah Secco, mas ainda não está certo. (para interpretar Joelma no filme sobre a Banda Calypso)
 Durante 3 anos a banda tocou de segunda a segunda, sem parar.Joelma

• Meu pai saiu para trabalhar um dia e nunca mais voltou. Depois eu fiquei famosa e ele apareceu na TV dizendo que tinha sido injustiçado.
• Ele (pai) batia muito na minha mãe. Lembro dele batendo no meu irmão com fio elétrico.
• Eu cantava hinos na igreja e adorava escutar músicas em inglês. (na infância)
• Acho o sucesso muito perigoso. Ele muda a personalidade das pessoas.
• Durante 3 anos a banda tocou de segunda a segunda, sem parar.
• Nós comemos basicamente peixe todos os dias. Trazemos do Pará.

Chimbinha 
 Ela (Joelma) é uma mulher guerreira. Isso foi o que mais me atraiu.Chimbinha

• Por eu ser muito tímido, fizeram um trocadilho invertendo “bichinha” para “chimbinha”, aí me deram esse apelido.
• É muito difícil divulgar a música do Norte para o resto do país.
• Meu irmão já tocava violão e eu acabei aprendendo com ele.
• Camarão com açaí deixa qualquer paraense maluco, é bom demais.
• Ela (Joelma) é uma mulher guerreira. Isso foi o que mais me atraiu.
• Quando o Calypso surgiu, não prestava. Hoje é “cult”.

+ Assista a todas as entrevistas anteriores


DE FRENTE COM GABI
Neste domingo, à meia-noite