SBT - Sistema Brasileiro de Televisão

NOTÍCIAS

Amor e Revolução

Elenco da novela "Amor e Revolução" participa de workshop sobre ditadura; veja tudo que rolou

Publicado 9/1/2011
O SBT realizou nos dias 3 e 4 de janeiro um workshop sobre ditadura militar com o elenco e equipe da novela Amor e Revolução. O objetivo do evento foi preparar os profissionais para o início das gravações da trama, com estreia prevista para março de 2011 e que falará sobre este período da história do Brasil.

Amor e Revolução
Elenco e profissionais de Amor e Revolução (Foto: Sergio Jeronymo Jr/SBT)

Tiros e depoimentos

O primeiro dia do workshop foi repleto de surpresas. Já na entrada do Estúdio 7 do CDT da Anhanguera, local onde aconteceu o encontro, os convidados foram recebidos por um pelotão militar, que fazia revista de todos. Dentro do estúdio, fotografias, vídeos, roupas típicas, móveis originais, e objetos como armas e aparelhos eletrodomésticos estavam em exposição, recriando a atmosfera dos anos 60 no Brasil.

Antes de dar início às palestras do dia, o autor Tiago Santiago, e os diretores Reynaldo Boury e o produtor executivo Sergio Madureira agradeceram à plateia, composta por todos os atores do elenco, entre eles Lúcia Veríssimo, Licurgo Spínola, Joana Limaverde, Graziela Schmitt, Thais Pacholek, Cláudio Lins e Paulo César Pereio. Ao final do discurso de Madureira, o som de tiros vindo do fundo do estúdio chamou a atenção de todos, quando uma das convidadas resolveu se levantar para fazer uma pergunta. Tudo parte da encenação para dar uma demonstração de como serão as cenas de aventura da trama.

Amor e Revolução
Workshop de Amor e Revolução (Foto: Sergio Jeronymo Jr/SBT)

Em seguida, os convidados ouviram o relato do músico Luiz Ayrão, que ficou preso por quatro dias no período da ditadura, e falou sobre a repressão às expressões culturais. Ricardo Zarattini relembrou o período em que viveu clandestino e as torturas que sofreu nas duas prisões em que esteve. Para fechar as palestras da manhã, Carlos Russo Jr. contou em detalhes como era o treinamento dos guerrilheiros para a luta contra os militares.


Lágrimas e emoção

Depois de muitas surpresas no primeiro dia de workshop de preparo para a novela Amor e Revolução, o segundo dia foi repleto de emoções. Sergio Madureira anunciou que a programação do dia seria voltada para celebrar a paz e o amor, e pediu que as atrizes do elenco, entre elas Thaís Pacholeck, Gisele Tigre, Patrícia de Sabrit e Graziella Schmitt, distribuíssem rosas vermelhas a todos os convidados.

A rodada de depoimentos começou com o relato da jornalista Rose Nogueira. A pedido do autor da trama, Tiago Santiago, ela contou detalhes do período em que ficou presa em 1969. Rose foi encarcerada pelo DOPS apenas 30 dias depois de dar à luz seu primeiro filho e arrancou lágrimas do público ao descrever as torturas a que foi submetida.


Rose Nogueira em depoimento no segundo dia de workshop (Foto: Sergio Alencar/SBT)

No momento mais emocionante do depoimento, Rose contou, com a voz embargada de emoção, como foi angustiante quando oficiais levaram seu filho recém nascido até a carceragem e ameaçaram queimá-lo vivo.

+ Confira fotos dos dois dias de evento

SOBRE O SBT

GRUPO SILVIO SANTOS

Fechar Barra