SBT - Sistema Brasileiro de Televisão


Blog Marcelo Torres

 

 O recado das ruas

Postado por: Marcelo Torres - 18/6/2013 - 15:33

Hora de pôr o dedo na ferida. Sob Lula e Dilma, o Brasil vem tendo governos pragmáticos que, para atingir alguns objetivos, rifaram outros. Não há como não aplaudir a melhor distribuição de renda e o combate à miséria; não há como não repudiar a acomodação de velhas raposas políticas no seio do governo. Com medo de "perder tempo" no Congresso, brigas importantes foram adiadas. Cadê a reforma política? Hoje, para garantir a eleição, basta que um deputado seja radical (tipo Bolsonaro) ou engraçado (tipo Tiririca). Em outro sistema, como o do voto distrital, qualquer candidato precisaria de 50% dos votos em um distrito. Ou seja, precisaria convencer a maioria. E, depois da eleição, todos saberiam quem é o deputado do seu distrito, quem de fato os representa. A reforma política não sai porque nenhum deputado vota leis que possam prejudicar suas chances de reeleição. E Dilma não compra essa briga porque está mais preocupada com as metas administrativas de seu governo (ainda que sejam importantes) do que em mudar o jeito de fazer política no Brasil, o que requer energia sem a certeza de resultados garantidos. O som que vem das ruas é disperso. As pessoas falam genericamente em "mudar o Brasil". Mas tenho a impressão que reclamam dessa acomodação geral da classe política com certas práticas que, sob Juscelino, Médici, FHC, Lula ou Dilma, teimam em tratar o Brasil sem a grandeza que seus cidadãos merecem. Dilma, as ruas podem até não ter uma pauta clara, mas você deve entender o seu clamor. Políticos que não representam ninguém, tentativa de mordaça no MP, partidos de aluguel, toma-lá-dá-cá para conseguir votos no Congresso, comissões sequestradas para destilar ódio contra minorias, ideologias que nem sempre resolvem os problemas diários dos cidadãos, máquina pesada para pagar privilégios e luxos a uma elite política e judiciária. Muitos desses problemas não são diretamente seus. O Brasil tem três poderes e muitas ramificações. Mas não seria essa sua oportunidade histórica? De provar que, mais que uma gerentona, pode ser uma Estadista? Ainda que perca batalhas para que tenhamos um sistema político mais decente, terá lutado do lado certo. Alguma coisa boa pode sair daí.

comente +

Comente

(4 comentários)



Ter plano de saúde já não é garantia de qualidade no atendimento

Postado por: Marcelo Torres - 28/6/2012 - 11:35

Esta reportagem mostra situações em que os pacientes sofrem com filas em hospitais particulares. E você: está satisfeito com seu plano? Deixe sua opinião registrada no blog.

comente +

Comente

(24 comentários)



Rio+20 chega ao fim. Mais de 45 mil pessoas participaram

Postado por: Marcelo Torres - 22/6/2012 - 22:12

As palavras certas já estão no papel. Falta agora vontade política para transformá-las em realidade. Veja na reportagem acima. 

comente +

Comente

(6 comentários)



Rio+20: documento final parece mais uma resolução de ano novo...

Postado por: Marcelo Torres - 20/6/2012 - 12:03

... daquelas que a gente sempre se compromete a cumprir, mas que dificilmente são levadas adiante nos meses seguintes. Os países fizeram um documento cheio de boas intenções, mas que não obriga ninguém a cumprir o que está escrito. Veja na reportagem acima.

comente +

Comente

(2 comentários)



Rio+20: teremos "o" documento ou só uma cartinha de boas intenções?

Postado por: Marcelo Torres - 19/6/2012 - 11:40

Discussões sobre o compromisso a ser assumido pelos líderes mundiais se arrastam... para garantir que haja qualquer acordo, temas polêmicos, como o financiamento para países pobres desenvolverem tecnologia limpa, podem ser retirados do documento final. 

comente +

Comente

(2 comentários)



Pen drive de bambu, bolsas de garrafas pet e tijolo feito de lixo: algumas ideias da Rio+20

Postado por: Marcelo Torres - 18/6/2012 - 13:46

A exposição sobre empresas sustentáveis mostra que respeitar o meio ambiente pode dar um bom lucro. E veja, ainda, na reportagem acima, os protestos contra a vinda do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad. O que terá a dizer sobre sustentabilidade o homem acusado de perseguir a bomba atômica? 

comente +

Comente

(2 comentários)



Rio+20: a ONU promete que vai ouvir a voz do povo

Postado por: Marcelo Torres - 18/6/2012 - 10:28

Até esta terça-feira, nos debates populares, os participantes poderão votar em propostas que, na sequência, serão apresentadas aos líderes mundiais na Rio+20. Ao todo, 30 sugestões serão escolhidas pelo voto de quem comparecer aos debates. Confira mais detalhes na reportagem acima. 

comente +

Comente

(2 comentários)



Rio+20: discursos bonitos, mas vai haver um compromisso?

Postado por: Marcelo Torres - 15/6/2012 - 09:52

Nesta sexta-feira, vence o prazo para que os negociadores cheguem a um acordo para criar normas internacionais que garantam um futuro mais sustentável. Até agora, muita gente declarou boas intenções, mas firmar compromissos que muitas vezes podem significar perdas comerciais parece mais difícil. Clique na reportagem acima e veja mais detalhes. 

comente +

Comente

(4 comentários)



Caminho que leva até a Rio+20 não tem nada de sustentável

Postado por: Marcelo Torres - 13/6/2012 - 16:49

Rio de Janeiro exibe muita água poluída para quem chega ao encontro. 

comente +

Comente

(2 comentários)



Polícia que rouba da polícia?

Postado por: Marcelo Torres - 1/6/2012 - 09:48

Do departamento que tem os maiores especialistas em roubos e furtos, seis armas pesadas foram furtadas. A pergunta feita nesta reportagem ao delegado-chefe da Polícia Civil do São Paulo: se a polícia não consegue proteger a ela própria, que recado pode enviar à sociedade? Clique no vídeo e confira a resposta. 

comente +

Comente

(3 comentários)



Ciao, Italia!

Postado por: Marcelo Torres - 24/6/2010 - 14:22

Mais um gigante caiu. Depois de assistirmos à vergonhosa atuação da seleção francesa, vice-campeã da última copa, nesta quinta-feira foi a própria campeã que deu adeus à competição com o humilhante último lugar do grupo F. Pior ainda porque perdeu de 3 a 2 para um time considerado fraco, a Eslováquia, que pouca gente apostava ter chances de avançar. Na terra de leões, girafas e elefantes, a zebra vem aparecendo com uma frequência bem maior do que a gente poderia imaginar. Tomara que não entre em campo no jogo entre Brasil e Portugal. Gosto de acreditar que, apesar da goleada de 7 a 0 dos lusos sobre a Coréia do Norte, os canarinhos ainda são os favoritos. Vamos conferir.

comente +

Comente

(8 comentários)



Duas despedidas

Postado por: Marcelo Torres - 22/6/2010 - 16:06

Lembro-me como se fosse hoje. Quartas-de-final da Copa da Alemanha em 2006. Depois de terminar a reportagem do dia em Berlim, fui jantar num restaurante mexicano com o produtor do SBT Luiz Fernando Bernardo. Assim que a França marcou o gol que tirou o Brasil da competição, um garçom desastrado escorregou e jogou um prato na minha testa. Fiquei com o galo, a decepção e o gosto amargo de lembrar de outras duas copas recentes em que os franceses jogaram pimenta na nossa champanhe: 1986 e 1998.



Desta vez os franceses já chegaram à África do Sul meio por baixo. Tiraram a vaga da Irlanda graças a um gol de mão de Thierry Henry. Ao contrário do último mundial, agora não houve volta por cima. Aqui na África do Sul e em muitas cidades francesas, o time foi vaiado depois da derrota por 2 a 1 para os donos da casa. Nesta copa, o carrasco não nos ameaça mais.



Para os bafana bafana, também foi o final de um sonho. E de certa forma uma humilhação, já que nunca antes o país-sede da Copa havia tido um resultado tão ruim. A diferença é que os sulafricanos ainda têm o que festejar. A realização do mundial, em si, é uma vitória para uma nação que há até poucos anos era lembrada apenas pela vergonha do apartheid, da violência e do descaso com os milhões de portadores do vírus HIV.



O jogo acabou e os sulafricanos continuaram dançando. Logo logo eles arrumam outro time para torcer. Pode ser Gana, que deverá levar a bandeira do continente adiante, pode ser o Brasil, que eles sempre admiraram, ou qualquer outra seleção que mostre um bom futebol. O que eles querem é celebrar, ao contrário da França, que pode já ter perdido a vontade de acompanhar o resto dos jogos.

comente +

Comente

(14 comentários)



Os fabulosos do domingo

Postado por: Marcelo Torres - 21/6/2010 - 09:36


A bandeira se mistura à multidão


Foi um domingo de heróis e vilões. A vitória do Brasil contra a Costa do Marfim por 3 X 1 marcou a volta - e que volta - do fabuloso Luís Fabiano. Elano não brilhou menos e fez o segundo dele na copa. Só saiu de campo por causa da violência do nosso adversário. Kaká foi outra vítima, embora tenha sido apontado pelo juiz como o grande vilão, enquanto o próprio árbitro virou o mau menino para todo o Brasil, em especial para o técnico Dunga, ao mesmo tempo em que o nosso treinador que, dizem, soltou uns palavrões numa entrevista coletiva, e acabou vilanizado por tantos outros.


Na saída do estádio, escrevi no twitter que os brasileiros deixavam o Soccer City cheios de alegria. Recebi uma resposta de "por que, alegria?", em referência aos desmandos do juiz. Respondi que o mais importante era a vitória. Um triunfo brasileiro daqueles que a gente ainda estava esperando para ver nesta copa de resultados magros e favoritos que decepcionam.


Tenho certeza que todas as 84 mil pessoas dentro do Soccer City saíram com a sensação de ter visto um belo espetáculo. A chegada ao estádio, em si, já foi um evento. Havia uma certa bagunça para passar nos detectores de metal, mas nada que ameaçasse ninguém. À medida que nos aproximamos do estádio-símbolo desta Copa, ia chamando mais atenção a arquitetura arrojada, os muitos tons de marrom e alaranjado entrecortados por áreas perfuradas que revelavam a estrutura do interior do recinto. E a chegada às arquibancadas foi algo inexplicável. A única coisa que consegui comentar com meu colega de SBT, Aron Nowicki, foi: "espero que no Brasil a gente consiga ter ao menos um estádio tão imponente para 2014".



Estádio lotado: o Brasil era minoria, mas saiu de alma lavada


E aí veio o Hino Nacional, os gritos de "sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor", o show do "fabuloso", a classficação antecipada do Brasil. Enfeito este post com as fotos de outro fabuloso do domingo: o estádio Soccer City. Que ele sirva de bom exemplo aos organizadores da Copa de 2014. Acompanhe as notícias do SBT na Copa por aqui, pelo outro blog feito em conjunto por toda a nossa equipe (http://tiny.cc/gtfor) e no meu twitter (www.twitter.com/reporternomundo). Abraço grande a todos vocês!



84 mil pessoas que viram a vitória brasileira

comente +

Comente

(7 comentários)



Portugal na esperança de "golos"

Postado por: Marcelo Torres - 18/6/2010 - 15:13

Hoje fui cobrir um treino de Portugal, na cidade de Magaliesburgo. O jogador disponível para conversar com os jornalistas era o baiano Liedson, que se naturalizou português para jogar pela "equipa" de lá. E não é que ele já pegou o jeitão lusitano? O atacante diz que quer marcar "golos" em vez de "gols", e que defende com amor a "camisola" de Portugal. Bati um papo com o jornalista Nuno Luz, do canal SIC, e ele me disse que os três brasileiros da equipe (além de Liedson, tem o Deco e o Pepe) são adorados pela torcida portuguesa. Nuno lembra que a terceira rodada da Copa pelo grupo G vai ser um jogo entre países irmãos, mas diz que "quando começar o jogo, acabou a amizade e é cada um por si". Perto de Magaliesburgo, existe uma comunidade portuguesa com padarias e restaurantes da terra de Camões (e de Saramago, de quem lembramos hoje com tanto agradecimento). Em todo o país, são centenas de milhões de imigrantes de Portugal e seus descendentes. A "equipa" começou mal. Frustrou os torcedores num empate sem gols e sem inventividade contra a Costa do Marfim. O craque Cristiano Ronaldo apareceu para dizer que ainda está confiante na conquista da copa. Pra isso, terá que passar pela Coréia do Norte e, dependendo desse resultado, vencer o Brasil. A conferir.

comente +

Comente

(5 comentários)



Laranja morna

Postado por: Marcelo Torres - 14/6/2010 - 13:32

Nada como a torcida brasileira. Hoje acompanhei os holandeses e simpatizantes durante a partida contra a Dinamarca. Boa parte da população branca da África do Sul é descendente de holandeses e simpatiza com a laranja mecânica. Mesmo assim, nem a vitória por 2 a 0 conseguiu levantar a torcida nas principais praças e parques de Joanesburgo. Quando muito, ouvia-se um grito aqui, uma vuvuzela ali, nada que, nem de longe, se comparasse ao jeito brasileiro de torcer e vibrar. Nesse quesito, acho que só podemos ser rivalizados pelos bacanas anfitriões bafanas. No jogo de abertura da Copa, quando saiu o gol da África do Sul, eu estava no Soweto, junto com a multidão. Quando percebi, já tinha entrado no meio da massa humana, abraçado e pulando com os torcedores. Bem contagiante. Do jeito que estamos acostumados.

comente +

Comente

(8 comentários)



Encontro com o rei Pelé

Postado por: Marcelo Torres - 10/6/2010 - 13:05

Pelé veio a Joanesburgo lançar a marca dele de produtos esportivos, mas o que jornalistas de todo o mundo queriam mesmo saber era a opinião do craque sobre a Copa do Mundo. O rei disse que gostaria de ver o Brasil e um time africano na final, mas acredita que é mais provável um duelo dos espanhóis contra a esquadra de Dunga. Dezenas de meninos e meninos que sonham fazer carreira no futebol apareceram para recepcionar a lenda brasileira. Ao final, fizemos uma entrevista exclusiva com o rei do futebol, que vocês poderão conferir nos telejornais do SBT. Continuem nos acompanhando. Grande abraço a todos aí no Brasil.

comente +

Comente

(7 comentários)



Carnaval na África

Postado por: Marcelo Torres - 9/6/2010 - 11:46

Oi, pessoal, obrigado pelos comentários do último post. Como disse, é muito bacana comemorar com vocês o aniversário deste espaço de debates.

Aqui na África do Sul, eu e meus colegas do SBT já estamos no maior pique na cobertura da Copa do Mundo.

Hoje, fomos ver o ensaio da cerimônia de abertura. Entre homens e mulheres com roupas típicas na África, encontramos grupos de capoeira formados inteiramente por sul africanos. Antes do ensaio, as mais de mil pessoas desfilaram por uma avenida, batucaram e dançaram. Algo realmente contagiante. Os carros que passavam do outro lado da pista buzinavam e até os limpadores de rua pararam o trabalho, levantaram as vassouras para o alto e entraram na dança.

Tem me chamado muita atenção a alegria do povo daqui. Todo mundo é simpático e os sorrisos saem facilmente. Inclusive o meu, ao ver essa festa. Continuem acompanhando os posts por aqui e pelo Twitter (www.twitter.com/reporternomundo).

Um grande abraço a todos.

comente +

Comente

(51 comentários)



1 ano, 100 mil leitores!

Postado por: Marcelo Torres - 4/6/2010 - 14:02

Neste mês de junho, nosso blog completa um ano. Comecei a escrever aqui para contar os bastidores da série que batizamos de “Diário Russo”, fui gostando cada vez mais desse contato direto com vocês e, quando percebi, alimentar esta página já tinha virado uma parte muito bacana do meu trabalho. Nestes doze meses, mais de 100 mil pessoas nos visitaram e mais de 1000 deixaram mensagens. Todas lidas e apreciadas.

A produção de uma reportagem de TV muitas vezes demanda dias de trabalho de um jornalista. Nem sempre, há espaço para contar, durante os telejornais, tudo o que aconteceu numa determinada cobertura. Aproveito este espaço para dividir as curiosidades do trabalho, refletir sobre alguns temas ou simplesmente postar fotos interessantes.

Como é uma via de mão dupla, também já aproveitei algumas sugestões de leitores, que acabaram virando reportagens. Consegui, ainda, usar o blog como um termômetro dos assuntos mais populares: posso dizer que a cobertura da eleição da sede olímpica de 2016, diretamente de Copenhague, na Dinamarca, foi um dos momentos que mais nos aproximaram (a foto que ilustra este post foi tirada pelo cinegrafista Azul Serra, minutos antes de uma entrada ao vivo no SBT Brasil).

A partir desta segunda-feira, começamos uma nova fase muito empolgante: a cobertura da Copa do Mundo da África do Sul. O jornalismo do SBT vai mostrar todos os lances, terá direito a comentários de ninguém menos que o rei Pelé e muitas reportagens interessantíssimas feitas no país da copa. Terei o privilégio de participar desse esforço. Contamos com a audiência de vocês.

Aqui no blog, e também no meu twitter (reporternomundo), não faltarão fotos exclusivas e, sempre que possível, uma interação com o público. Portanto, continuem nos acompanhando e mandando sugestões, críticas e comentários para movimentar este espaço. Principalmente, torçamos juntos para que o Brasil conquiste o Hexa! Eu estou muito confiante na seleção do Dunga. Grande abraço a todos, obrigado pela companhia neste primeiro ano e muita sorte nas vidas de cada um de vocês!

comente +

Comente

(247 comentários)



 No coração da Ásia

Postado por: Marcelo Torres - 21/6/2009 - 07:13

Olá, pessoal. Este é um post de despedida do blog Diário Russo. Como até aqui não tinha internet disponível facilmente, demorei para agradecer a todos os acessos e aos comentários sempre tão generosos. Quero também convidá-los a assistir à próxima série de reportagens que irei apresentar nos telejornais do SBT. Estamos explorando a região central da Ásia, mais precisamente o Cazaquistão e o Quirguistão. Será uma série cheia de imagens muito bonitas e informações surpreendentes. Fomos a primeira equipe da TV brasileira a entrar na "Cidade Secreta", o lugar que os soviéticos apagaram do mapa e onde fizeram quase 500 testes com bombas atômicas, deixando um rastro de doenças e destruição entre os moradores. Ao mesmo tempo, subimos ao alto da montanha Shimbulak, no Cazaquistão, que faz parte da cordilheira de Tien-Shan, que separa o país da China. Amanhã bem cedinho vamos viajar para o Quirguistão, um país que se considera a "Suíça da Ásia Central" por causa das montanhas e lagos de cair o queixo. Vamos até um que fica a alguns mil metros de altitude e é conhecido pela água azul-turqueza. Para muitos, é como se banhar no céu, já que, dependendo do ângulo, o azul do lago se mistura com o do céu. A foto aí de cima foi tirada na base de Shimbulak. Continuem ligados. Um grande abraço a todos.

comente +

Comente

(36 comentários)



  A Igreja de Sangue

Postado por: Marcelo Torres - 15/6/2009 - 10:49

  Ekaterina tem uma versão masculina. O nome dele é Max, um rapaz de 19 anos, que nos guiou pela cidade de Ecaterimburgo (nome esse que homenageia uma outra Ekaterina). Nosso ajudante local não fala português e acha que Maradona é brasileiro. Não importa. No pouco tempo que passou com nossa equipe, mostrou, como a intérprete de Moscou, a face hospitaleira da Rússia. Max tem orgulho da cidade onde vive. Diz que é mais tranquila que a capital do país, mas também com muitas indústrias e mulheres bonitas. Concordamos com ele. Mas Ecaterimburgo, que já é moderna por si só, com avenidas largas e prédios espelhados, ganhou uma polida adicional para impressionar os visitantes das duas cúpulas que sedia nesta semana: a do grupo de Xangai, com potências asiáticas, e a dos BRICs, que reúne Brasil, Índia, Rússia e China. A mim o que impressionou de verdade foi a Igreja de Sangue, como é conhecido o templo construído no local do assassinato do último monarca da linhagem Romanov, o czar Nicolau II. Depois da Revolução Comunista, ele ficou preso em casa com a família em Ecaterimburgo. Em um ano, os bolcheviques chegaram com uma missão: não deixar ninguém vivo naquela casa. Mentiram para os moradores. Pediram que todos se arrumassem para uma fotografia. Em vez dos flashes, vieram os tiros. O pai, a mãe, um príncipe e quatro empregados morreram na hora. Das quatro princesas, pelos menos duas resistiram às balas. Tinham escondido jóias nas roupas porque pensavam em fugir do país. As jóias seguraram os tiros e fizeram os executores tremer: "seria essa família realmente protegida por Deus?" As princesas morreram esfaqueadas. A casa foi destruída pelos soviéticos em 1977. Eles tentaram impedir que uma multidão de turistas tentasse visitá-la. Em 2003, ficou pronta a Igreja de Todos os Santos, também conhecida como Igreja de Sangue. É nesta bela cidade, de passado tão trágico e presente tão brilhante que os BRICs se reúnem. Amanhã chega também ao fim a nossa jornada por este país fantástico. Nosso Diário Russo vai terminar, mas já está dando saudade. Todos os que mandaram comentários, saibam que eles forem lidos e apreciados. E continuem com a gente nesta reta final. Grande abraço.

comente +

Comente

(147 comentários)



      Atendendo a pedidos...

Postado por: Marcelo Torres - 12/6/2009 - 13:11

   

Daqui a pouco, vou falar mais sobre o dia de hoje na Rússia, um feriado nacional em que o patriotismo aparece em cada esquina. Mas antes, atendendo a muitos, muitos pedidos, posto aqui uma pequena entrevista com a nossa tradutora Ekaterina Kopteva. Kátia para os brasileiros. Ela vem me ajudando como ninguém a traduzir esse mundo diferente para o nosso público. Sempre que viajo a trabalho, tenho ajuda de pessoas que falam inglês. A vantagem de uma tradutora que não apenas domina o português, mas também entende o jeito de pensar dos brasileiros é mais que uma mão na roda. Torna as reportagens muito mais gostosas de assistir. Então, aos que pediram, aqui vai.

Idade: 23 anos.
Tempo no Brasil: de 2000 a 2005.
Lugar que mais gosta: "Brasília, onde morei, Salvador, que visitei duas vezes, e São Paulo. Na verdade, gostei de tudo no Brasil."
O que ficou da experiência brasileira: "Muito do meu desenvolvimento pessoal aconteceu no Brasil. Não sei como eu seria sem essa bagagem. Nunca esquecerei do povo amigável, aberto, querido, o jeito dos brasileiros, as maneiras e tal. Também me considero uma pessoa aberta. Não sei se isso é natural ou se foi uma influência do Brasil em mim, já que nem todos os russos tem a informalidade dos brasileiros."
Sonho de consumo no Brasil: "Voltar à Chapada dos Veadeiros."
Dica para os brasileiros que pensam em conhecer a Rússia: "Comece pela Praça Vermelha em Moscou, porque é o centro histórico e político do país, além de ter um conjunto arquitetônico muitíssimo bonito. Quando a gente anda na praça, dá impressão de que o tempo não passou, que estamos andando no século 19. Se sobrar tempo, pegue um trem para São Petersburgo, saindo à noite e chegando no outro dia cedo. Não se assuste se as pessoas russas parecerem fechadas. No fundo, não é assim. Os russos podem ser muito amigáveis, mas leva um certo tempo para ganhar confiança. Se vier pra cá no inverno, prepare-se muito, muito bem."
Reação à repercussão das reportagens: "É massa saber que tanta gente está curiosa a meu respeito. Eu adoro os brasileiros. Eu quero dizer muito obrigado pelo carinho." 

comente +

Comente

(244 comentários)



Um dia de pobre em Moscou

Postado por: Marcelo Torres - 11/6/2009 - 18:14

Com um sol de rachar coco, quase tropecei em vários moradores de rua que dormiam na calçada. A estação de trem de Kazansky é impressionantemente grande. Do lado de fora, estão alguns dos prédios mais bonitos de Moscou, como o do Hotel Leningrado. Apesar disso, a pobreza é escancarada. Dentro da estação, vi pelo menos meia dúzia de pessoas pulando os portões das plataformas para entrar nos trens sem pagar. Muitos deles eram vistos pelos policiais, que nada faziam. Fomos de trem até a estação de Vyhino, no sudeste da metrópole. Mal descemos as escadas e já nos deparamos com as pessoas, na maioria idosas, vendendo tudo o que podiam: flores, hortaliças, pequenas peças de roupas. Seguimos a rota dos vendedores até chegar a um mercado, onde a filmagem foi interrompida. Primeiramente, por um segurança. Depois, por policiais. Minha tradutora já havia dito que iríamos parar de filmar, mas isso não bastou: os "homi" exigiram que nós os acompanhássemos até uma sala. A chuva começou a engrossar no caminho e o cinegrafista Azul Serra parou para guardar a câmera na bolsa e evitar que o equipamento molhasse. Os policiais o empurraram. De leve, mas empurraram. Começaram a gritar para que ele andasse. Depois de dez minutos explicando o que fazíamos ali, saímos morrendo de raiva, mas intactos. Assista aqui a reportagem:

 

http://www.sbt.com.br/videos/?id=a077309ce6150adfb05e5969276d6f8f

 

Ontem foi meu aniversário. Depois de um dia megacansativo de filmagens, cheguei ao quarto do hotel. Tinha uma garrafa de champagne oferecida pela gerência. Na primeira oportunidade, passei na recepção para agradecer a gentileza. A recepcionista não sorriu. Apenas perguntou, séria: "qual é o número do seu quarto"? Respondi e ela disse: ok. Quando eu já saía, de costas, escutei-a sussurrar baixinho: "Happy Birthday". Os russos em geral não são de sorrir e expressar emoções com desconhecidos. Mas podem ser incrivelmente generosos quando "pegam confiança". Não poderia haver exemplo maior que a nossa tradutora Ekaterina. Que menina bacana. Morou cinco anos em Brasília e aprendeu tanto com o nosso jeito de ser que muitas vezes parece ser brazuca. Ekaterina trabalha com tanto empenho que, como lembrou o cinegrafista Azul, ela não é apenas tradutora. É parte da equipe jornalística.


Foi muito bom ver tantas respostas ao primeiro post do blog. Deu vontade de escrever muito mais. E prometo que o farei. A todos os que perguntaram sobre minha queridíssima colega Yula Rocha, ela está temporariamente fora do video em Nova York porque acaba de virar mamãe. A ela e a todos vocês, um grande abraço. Obrigado pelo carinho.

Até breve!

Marcelo

comente +

Comente

(1870 comentários)



Olá pessoal,

Postado por: Marcelo Torres - 9/6/2009 - 17:32

Nossa jornada pela Rússia começou ontem, "http://www.sbt.com.br/videos/?id=920d5a7d47b33cf2819de3346f757eae"  mas no segundo dia posso dizer que tem sido uma experiência incrível. Encontrei uma tradutora russa que fala português muito melhor que alguns brasileiros. O nome dela é Ekatharina, mas no Brasil virou Kátia.
Kátia já nos levou para conhecer um pouco da Rússia "rica", que aparece na reportagem desta quarta-feira no SBT Brasil.
Visitamos uma estação de esqui artificial, construída dentro de um pavilhão gigante, fomos aos shoppings, vimos um pouco da fortuna de alguns milionários russos e jogamos golfe. Clique neste link para ver a reportagem: 

http://www.sbt.com.br/videos/?id=b0041071c39faabefb3ea2c1ccaaa8df


Nos tempos da União Soviética, esse esporte, que é considerado de elite no Ocidente, não entrava no território comunista de jeito nenhum. Hoje, que a Rússia é muito mais capitalista que o Brasil, os campos de golfe se multiplicaram.

Nesta quinta-feira vamos conhecer o outro lado, a pobreza da Rússia. Já vimos de perto alguns detalhes do cenário que separa ricos e pobres por aqui. No metrô de Moscou, muitas pessoas dormem sentadas nos vagões porque não tem um lugar para morar.

É minha quarta viagem a Rússia, mas é a primeira vez que tenho a oportunidade de mostrar os bastidores ao público do SBT, quase em tempo real.
O que gravamos durante o dia vai ao ar a noite. "Notícia quente" como os nossos telespectadores merecem, no formato de um diário de viagem que, espero, que faça a diferença nessa jornada russa.

Até mais,

Marcelo Torres

comente +

Comente

(431 comentários)



 

Marcelo Torres

sbt

É repórter do SBT em São Paulo. Foi correspondente internacional da emissora em Londres por seis anos. Antes disso, trabalhou para a BBC e para a Rede Globo. O jornalista tem 17 anos de experiência e já percorreu mais de 50 países, incluindo zonas de guerra. Neste blog, compartilha o dia-a-dia da profissão com os telespectadores.




Arquivo



Links

Twitter





 


Fechar Barra